sem-titulo8Parte I – Futuro do pretérito, o condicional não acontecido.

Eu poderia ter escolhido aquele cara com uma cabeça matemática, que trabalha pra um banco, que comprou o carro a prestação, que trata a mulher como manda a lógica. Eu poderia hoje estar muito feliz, com aliança no dedo, ganhando presente no dia dos namorados. Sim, esta poderia ser a minha vida se eu a tivesse escolhido.

Parte II – O fato.

Mas eu escolhi minhas estranhas histórias de amor. O problema é que eu nunca quis ser igual a ninguém e acabei escolhendo dos impossíveis aos improváveis, sempre estranhos, nunca os óbvios demais. Mesmo depois de cada fim trágico, despertava sempre a certeza do ‘agora é’, depositava sempre minha dedicação em quem mais uma vez eu sabia não poder me fazer feliz.

Parte III – As complicações.

Gostei mais dos que deram completamente errado, dos que me fizeram ir abaixo. Já aqueles dos quais guardo boas lembranças, não me fazem sentir saudade. Foi assim que eu soube agir, escolhendo uma gente estranha pra chamar de amor. Paixões que excluíam qualquer tipo de nobreza, que muitas vezes trouxeram motivos pra me envergonhar, amores que poderiam facilmente ser chamados de enganos.

Parte IV – Conclusão das experiências vividas.

Preciso mudar.

Anúncios

onciinha ana Já fazia umtempinho que eu queria experimentar os tais dos hidratantes de cabelo noturnos. Essa idéia de dormir abóbora e acordar princesa sempre funcionou pra mim. Acontece que eu não encontrava pelos Wal-Mart e Carrefour daqui e acabei desistindo. Diz que vende na Americanas e que é fácil de encontrar, eu acredito que sim, que é só problema de distribuição do centro da gripe suína em que moro.

Fui encontrar os queridinhos numa cidadezinha tão pequena que o Carrefour de lá chama-se Carrefour do Bairro, de tão pequenininho. Primeiro dei de cara com o da Elséve e já fui enfiando na carrinho. Algum tempo depois, passando os olhos pela prateleira dei de cara com um da Pantene. Pronto, a dúvida: geléia real ou o favorito Pantene?

Eu nem sabia que a Pantene tinha hidratante noturno e a frase de efeito ‘Repara um ano de danos em uma semana’ me conquistou. Embora a vontade de ter meus cabelos tratados por geléia real também fosse grande… resultado? Levei os dois, haha.

Mas eai, como saber qual dos dois era melhor? Testando! Dividi o cabelo em duas partes, passei cada um de um lado e dormi de maria-chiquinha. No outro dia, o veredicto: sim, o Pantene deixa o cabelo muito mais macio que o rival. Em prol do consumismo investigativo, perguntei para minha mãe qual dos dois lados estava mais macio e brilhoso e a resposta foi a mesma: Pantene.

Acontece que se o bonito ganha na maciez, perde em outros aspectos. Minha embalagem veio quebrada. Talvez seja só a minha, mas né? Outra coisa que pra mim conta muito: informações na embalagem. Eu preciso do máximo de informações que me tentem a comprar aquele produto e não o outro. E dessa vez eu só comprei o Pantene pela frase de efeito. O Elséve ganha disparado nas informações, ainda mais por se tratar de algo novo. Ele fala a quantidade de produto que deve ser usada e a forma. O Pantene, não.

No cheirinho, o do Pantene é o clássico que todo mundo já conhece. O Elséve é diferente, talvez o mesmo cheiro da linha Geléia Real. Não fez diferença, pra mim.

No final das contas, não sei se substitui uma hidratação de verdade, mas quebra um galho nos bad hair days da vida, até naqueles domingos-pós-balada. Só sinto falta de ter um termoprotetor, coisa que acho primordial em qualquer creme de cabelo usado depois do banho.  Quem me conhece sabe que eu tenho mania de hidratação (afinal, meu cabelo já passou por todos os processos químicos do mundo, de definitiva a descoloração), então se o hidratante tivesse proteção contra o calor do secador, com certeza eu trocaria o leave-in por ele.

Na batalha Elséve x Pantene fico com o Pantene, mas vale a máxima do ‘não é porque deu errado/certo pra mim…’ que as meninas do VnF? sempre pregam. A verdade é que hoje existem uma infinidade de noturnos acessíveis e que todos devem ter suas vantagens para cada tipo de deficiência de cabelo. Basta você ter a sorte de encontrar o seu. No meu caso sempre me dei bem com os produtos da Pantene, que são os que uso no dia-a-dia, o hidratante noturno dar certo não foi muita novidade.

Miah comprou o noturno da Novex, mas isso é coisa pra outro post.


Bons amigos

03ago09

onciinha ana E então você está lá, tranquila, na boa, na sua. Querendo mais aproveitar sua vidinha de solteira, batendo cartão na mesma balada pelo terceiro final de semana. E ele aparece. A última pessoa que você pensou em ficar, aquele  amigo que você só pensava algumas vezes, por diversão. Algumas tequilas depois e,  de repente, aquele beijo repentino, tão gostoso que te faz não ter vontade de não parar nunca mais. Um beijo tão bom, sem saber de onde veio, pra deixar qualquer qualquer pessoa sóbria, tonta.

Não! Não um daqueles ‘beijos de balada’… onde o cara te segura e beija com força, para tentar se aproveitar de qualquer nível alcóolico que exista para passar a mão em lugares do seu corpo que você nem sabia que existiam.

Então você não sabe o que pode acontecer e se afasta. Se der certo, você está com um de seus melhores amigos. Se não, você perde um de seus melhores amigos. E se perder um amor dói, nada sufoca mais a alma do que perder um amigo.  Então, pra quê misturar as coisas?

Ao mesmo tempo, por que arriscar conhecer alguém terrível na noite? Beijar alguém que não vai gostar (e isso acontece em 90% das vezes) ou que tenha um papo terrível e faça você se arrepender meio minuto depois de tê-lo beijado. Ou mesmo que você não se arrependa, ele vai ligar depois? 

mon

Quantos amigos passaram para o segundo nível e deram errado? E quantos deram certo? Vale a pena apostar as fichas em alguém querido?


Retrô

30jul09

sem-tituloEstava eu fuçando no blip.fm nesse ultimo domingo, quando foi aberta uma porta para o meu passado não tão distante. Para ser sincera, nada nada distante porque convenhamos…2004 foi ontem vai? (hauhahaauh)

Então nessa nossa MusicThursday de hoje tem um gostinho do passado! Hoje vamos falar das saudosas matinês! Continue reading ‘Retrô’


Pink

29jul09

sem títuloOs meninos que me desculpem, mas hoje o onciinha está para elas!

Estava lendo meu horóscopo (sim, leio esse treco ás vezes! hehe aliás, vou dedicar um post inteirinho para minha teoria sobre…aguardem!) quando algo me chama atenção, e porque será?

Continue reading ‘Pink’


sem títuloAgora e daqui pra frente eu preciso desesperadamente ser amada.

Eu preciso ser cuidada e desejada, porque nem me lembro mais como é. Mas eu preciso ser amada desse jeito e corresponder à altura. Eu preciso amar desse jeito e ser correspondida à altura.

Continue reading ‘Correspondência’


sem títuloEsse post aqui é uma mega reflexão feminina sobre este post do Blog Revista Papo de Homem

Gente estava eu de boa, pesquisando sobre dicas de beleza legais para falar aqui, e vocês arrasarem na noite hoje, quando me deparei com esse post do Leonardo Luz.

Li, umas duas vezes.

E tive que vir aqui me pronunciar afinal, creio que o “placar” está meninos dez meninas zero (ahuahah)! Não que isso seja um jogo, longe disso, é só que parece que têm muito rapaz com uma idéia equivocada de nós mulheres.

Então vamos lá…

Continue reading ‘Trocando as bolas’