O caminho é in, não off.

21jul09

2“O caminho é in, não off”, disse sabiamente o escritor contemporâneo Caio Fernando Abreu. E é por aqui que começo minha amiga, meu amigo: você sabe que não vai encontrar nada fora de você, nenhum caminho, nenhuma resposta, nada que realmente valha a pena.

O mesmo Caio Fernando foi quem disse que é “tão estranho carregar uma vida inteira no corpo e ninguém suspeitar dos traumas, das quedas, dos medos, dos choros”.

Este é o ponto onde quero chegar. Quantas vezes você já se olhou no espelho e viu um belo par de pernas, com uma estriazinha aqui, um furinho ali, mas ainda assim belo, ou olhos ainda vivos e grandes, lábios que são capazes de chamar atenção quando você passa um batom bonito… E então você pára e pensa que quem te vê não te sabe nem o mínimo. Quem vê você sorrindo, dançando de se acabar na pista, conversando e tomando um drink no balcão do bar não sabe das suas decepções.

Isso talvez explique as suas noites de depressão pós balada, quando inexplicavelmente depois de uma noitada incrível você chega em casa e parece que aquelas quatro Smirnoff’s Ice corroeram toda a sua alma, porque essa é a única teoria para o vazio gigante que você sente quando tira a roupa, bota aquele pijama encardido e encara o teto pálido do seu quarto.

 Não, não é com você que isso acontece, baby! E sabe por quê? Você não é a(o) única(o) que carrega uma alma por dentro. E isso não tem relação com religião ou misticismo, é só perguntar para qualquer psicólogo, ou estudante do primeiro ano de psicologia…

Ou então quando você vai àqueles churrascos organizados pelo seu chefe, que reúne todo aquele pessoal legal do trabalho, os caras já meio altos contando suas experiências sexuais mais improváveis com o palavreado mais esdrúxulo do planeta, e as mulheres todas em suas roupinhas da Renner e contando vantagem uma sobre a outra. Você se cansa do assunto da rodinha, olha pra um lado, olha para o outro, sorri sem vontade para aquele cara chato do xérox que acabou de passar com uma cerveja na mão e te mandou um beijo meio na direção errada, porque ele estava te vendo em duplicidade, e então você resolve olhar pro céu azulzinho e lembra que tem tanta coisa maior e mais importante do que aquela gente pequena, mundana e superficial.

Daí você começa a analisar as pessoas e vê que todos estão tentando superar suas próprias dificuldades e deficiências buscando muletas que nunca vão servir de nada. Explico: a menina que acabou de levar um pé do namorado grita aos quatro ventos que quer ficar solteira pra beijar muito, quando tudo o que queria era ter seu amor de volta; o cara que não consegue promoção mete o pau no chefe quando tudo o que queria era ser como ele… Essas são as muletas, esses são os caminhos de fora, sempre mais curtos, como atalhos, sempre mais cômodos, mas sempre mais medíocres, menos dignos, menos puros, bem menos valiosos.

Me vem à cabeça agora a música Offer da Alanis Morissette, nem é uma das que mais gosto, mas tem bastante a ver com o que estou falando:

“Where do I go to feel good?

Why do I still look outside me

When clearly I’ve seen it won’t work?”

A alma humana é tão sensível, tão delicada e tão profunda que pode se tornar o mais denso dos problemas de uma vida… E você não quer mais problemas pulando na sua cabeça, quer? Aposto que não! Então, se você é o cara que quer a promoção, não fique contra o seu chefe, corra atrás de qualificação porque o caminho é in. Se você é a garota que levou o pé do namorado, não tem problema sair e beijar na boca, só não faça disso uma meta nem a solução pra sua dor, gaste mais tempo cuidando das feridas que o amor deixou do que procurando o próximo gatinho com quem você vai ficar, porque o caminho é in.

É óbvio que as coisas externas são de grande importância, não estou aqui dizendo pra você ir morar no Himalaia, purificar sua existência e desapegar-se das coisas materiais, nem deixar de cuidar do cabelo, das unhas, deixar de se importar com o sexo oposto e parar de depilar as axilas… Jamais! Aliás, eu sou a primeira a dizer que estética é fundamental, mas não essencial. O essencial é você sentir-se bem consigo em todos, ou na maioria dos momentos da sua vida. Já é tempo de olhar pra dentro, SER muito mais que TER!

 

 

Anúncios


3 Responses to “O caminho é in, não off.”

  1. 1 Miah Campos

    Disse tudo amiiga!

    Existem algumas respostas que só nós mesmas podemos nos dar. Não adianta buscar lá fora, o que só nosso coração sabe.
    Atalhos para determinados assuntos acabam nos levando para saídas que não são as mais corretas.

    Parabéns pelo texto amiga!
    Ta liindo *_*

    É um prazer recebe-la aqui em casa! hehe
    Mi casa, Su casa
    volte sempre que quizer!

    Bjaooo
    amo vc.

  2. 2 Felipe Lepper

    ” O caminho é in, não off”, disse sabiamente o escritor Caio fernando de Abreu. Nessa mesma linha de pensamento, Sócrates, grande filósofo, disse: ” A vida não examinada, não vale a pensa ser vivida”. Jesus Cristo, nosso Senhor, disse…tire as traves dos teus olhos antes de julgar os outros.
    Assim, é de bom alvitre que nos examinemos pois somente nós acharemos as respostas. E não por caminhos curtos ou mais fáceis, pois são estes que nos levarão a desgraça…mas por aquele estreito e comprido,difícil. A batalha é árdua, mas a vitória é maior.
    Bom Carol, o que falar né?…não sei do que vc chamaria esse texto, eu diria uma matéria. Está lindo!!! Você como lidar com as palavras. hushaushasua vc combinam.
    Amei!!! Parabéns!
    Q Deus continue abençoando cada vez mais essa cabeçinha e que vc se torne uma Grande Jornalista, conceituada, com a vida direcionada por Deus.
    Adoro vc!!
    Com amor,
    Fe.

  3. 3 TutsSsS

    Esta Lindo Cah,

    vc já disse tudo
    simples, facil, e uma resposta direta
    para o que todas nós pensamos.

    Esta de parabens pelo texto

    BJOOO


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: