Pequeno relato da minha vida afetivo-amorosa.

11ago09

sem-titulo8Parte I – Futuro do pretérito, o condicional não acontecido.

Eu poderia ter escolhido aquele cara com uma cabeça matemática, que trabalha pra um banco, que comprou o carro a prestação, que trata a mulher como manda a lógica. Eu poderia hoje estar muito feliz, com aliança no dedo, ganhando presente no dia dos namorados. Sim, esta poderia ser a minha vida se eu a tivesse escolhido.

Parte II – O fato.

Mas eu escolhi minhas estranhas histórias de amor. O problema é que eu nunca quis ser igual a ninguém e acabei escolhendo dos impossíveis aos improváveis, sempre estranhos, nunca os óbvios demais. Mesmo depois de cada fim trágico, despertava sempre a certeza do ‘agora é’, depositava sempre minha dedicação em quem mais uma vez eu sabia não poder me fazer feliz.

Parte III – As complicações.

Gostei mais dos que deram completamente errado, dos que me fizeram ir abaixo. Já aqueles dos quais guardo boas lembranças, não me fazem sentir saudade. Foi assim que eu soube agir, escolhendo uma gente estranha pra chamar de amor. Paixões que excluíam qualquer tipo de nobreza, que muitas vezes trouxeram motivos pra me envergonhar, amores que poderiam facilmente ser chamados de enganos.

Parte IV – Conclusão das experiências vividas.

Preciso mudar.

Anúncios


One Response to “Pequeno relato da minha vida afetivo-amorosa.”

  1. Coisas de mulher né! Adorei o texto!

    beijos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: