Made in Brazil

23jul09

sem-tituloMinha gente, hoje na nossa MusicThursday vamos falar em português alto e claro. Até então só tinhamos vindo aqui para dar dicas internacionais mas, Deus do céu, como podemos encontrar música boa por aqui não é mesmo?

Vamos comçar então…

Continue reading ‘Made in Brazil’


2“O caminho é in, não off”, disse sabiamente o escritor contemporâneo Caio Fernando Abreu. E é por aqui que começo minha amiga, meu amigo: você sabe que não vai encontrar nada fora de você, nenhum caminho, nenhuma resposta, nada que realmente valha a pena.

O mesmo Caio Fernando foi quem disse que é “tão estranho carregar uma vida inteira no corpo e ninguém suspeitar dos traumas, das quedas, dos medos, dos choros”.

Este é o ponto onde quero chegar. Quantas vezes você já se olhou no espelho e viu um belo par de pernas, com uma estriazinha aqui, um furinho ali, mas ainda assim belo, ou olhos ainda vivos e grandes, lábios que são capazes de chamar atenção quando você passa um batom bonito… E então você pára e pensa que quem te vê não te sabe nem o mínimo. Quem vê você sorrindo, dançando de se acabar na pista, conversando e tomando um drink no balcão do bar não sabe das suas decepções.

Continue reading ‘O caminho é in, não off.’


onciinha ana Há quem não goste (sério? :O), mas eu não tenho dúvidas: não existe personagem que ilustre mais a vida das mulheres do que Carrie Bradshaw. E já que ontem falamos sobre mudanças capilares, nada melhor do que ‘usar’ Carrie para ilustrar como mudanças e crescimento em nossa vida pessoal e profissional alteram nosso e comportamento levam nosso cabelo (e estilo!) a mudar também.

Clica pra continuar lendo!

Continue reading ‘Mudanças: Carrie Bradshaw’


onciinha ana Famosa ou mera mortal, são poucas as mulheres que conseguem manter o mesmo look a vida toda. Seja uma transformação na vida pessoal ou na profissional (no caso das atrizes, por exemplo), ficar a toda com o mesmo visual é, além de difícil, para poucas. Há quem prefira manter a mesma cor de cabelo e mudar apenas o tamanho, como também quem não tá nem ai pra corte ou cor e se importa mesmo em mudar.

Os cabelos das globais são os que mais sofrem transformações. Corta, coloca aplique, escurece, bota uma franja, descolore de novo.. cada personagem exige uma mudança. E ainda há quem pense que a vida de atriz é fácil…

Clica pra continuar lendo!

Continue reading ‘Corta, pinta, estica, puxa..’


onciinha ana Segunda-feira foi o dia mundial do rock. Então, em comemoração a data, o Music Thursday dessa semana vai falar sobre.. roquénrou, gente! Até a pessoa mais pagodeiro de todas, conhece Sweet Child O’Mine, do Guns and Roses e já cantou ela no videokê, dvdokê ou coisa que o valha. O rock nasceu na década de 1950 e passou por diversas transformações desde então (pra saber mais leiam esse post aqui, das minhas companheiras da faculdade).

Mas… por que dia 13 de julho? Foi nessa data que Bob Geldof, vocalista da banda Boomtown Rats organizou o Live AID, na tentativa de minimizar a miséria na África. Gente como Paul McCartney, Elton John, Bob Dylan, U2, Rolling Stones, The Who e Led Zeppelin participaram do festival. Precisa de mais explicações? Então hoje, eu que sou maluca por playlists pra cada momento da minha vida, vou falar sobre minhas playlists que envolvem roquénrou.

Clica pra continuar lendo!

Continue reading ‘Music Thursday: Roquénrou, baby!’


sem títuloAcho quarta feira um dia meio blassê sabe? É bem no meio da semana, amanhã você trabalha, o cinema (por mais que seja barato) vai estar lotado, e tem pouco lugar que é bacana hoje.

Logo para ter uma emoçãozinha, vamos falar advinha sobre o quê?

Relacionamentos =P

Disse que não ia me estressar mais com isso, e de fato, não vou. É só que vem acontecendo alguns episódios na minha nadamolevida, e na de muita gente ao meu redor, que estão me deixando intrigada.

Desde de pequena me relaciono melhor com homens. Acho que às vezes as mulheres complicam demais a vida. Amizade com garotos então sempre me pareceu uma boa saída, deixe-me corrigir o verbo…Parecia.

Continue reading ‘Amigo. (isto é um ponto final!)’


Gui

Engravidei com 16 para 17 anos. Hoje meu bebê tem dois anos e meio e, com o tempo, além de aprender que Pampers é só publicidade e no action, aprendi os benefícios de alguns dos produtinhos dedicados aos pequenos, para nós, mamães (e titias, madrinhas…).

Bepantol:

Quando o Gui nasceu, minha ex-sogra, farmacêutica, insistia que Bepantol era melhor que Hipoglós. Eu, leonina que sou, teimava em usar Hipoglós, porque, além de ser clássico, não é tão oleoso quanto o Bepantol. E, cá entre nós, ninguém merece ficar com o bumbum oleoso, né? Com o tempo, aprendi que no bumbum não é mesmo o local ideal pra pomada. Mas as narinas machucadas de tanto assoar agradecem quando vêem Bepantol chegando. E isso serve para mamães e filhinhos, ok? Lábios, cutículas ressecadas e tatuagens também são fãs da pomadinha para assaduras. O site da Bayer conta que a fórmula do Bepantol, “combina vitamina B5 (dexpantenol), lanolina e óleo de amêndoas”. A vitamina B5 estimula a regeneração da pele, deixando-a nutrida e fortalecida, enquanto a lanolina e o óleo de amendoas formam uma ‘barreira protetora’ às agressões externas. Cuidou das minhas duas tatuagens e fica ao lado da minha cama, pra não ter preguiça de passar.

Hipoglós:

Não pensem que é o Bepantol que me agrada. A queridinha da Hipoglós também tem espaço no meu coração, mas na área dos olhos. Minha pele fica extremamente seca no inverno então, quando quero dar aquela hidratada, passo a pomada em volta dos olhos.  Mas só um pouco e quando estou sozinha, viu? Hahahaha. Se não também serviria para prevenir mais um filho (interna). A pomada possuí vitaminas A (Retinol) e D (Colecalciferol). O Retinol é bom para melhorar o aspecto das rugas (alôooo pé de galinha!) e da pele, dando uma ‘rejuvenecida’. Tá aí o porque dizem que Hipoglós melhora as olheiras. Não são que as olheiras diminuem, mas o aspecto ‘cansado’ que melhora. Aqui dá pra ler uma matéria do Estilo Uol, onde a atriz Nathália Rodrigues fala sobre o Hipoglós e aqui tem a receita de uma máscara para o rosto, com a pomada. Não testei.. mas se alguém quiser testar e contar o que aconteceu.. o onciinha tá de posts abertos. 

Hora do Sono, Johnson&Johnson:

Esses são meus favoritos: a linha Hora do Sono, da Johnson&Johnson. O cheirinho era uma delícia, mas infelizmente a Johnson alterou o perfume da linha, mas eu ainda tenho algumas coisinhas com o cheiro anterior, como a lavanda, bem mais gostosa que a clássica (que pra mim imita porcamente o cheirinho do Mamãe e Bebê, da Natura). Para o Gui, gostava dos lencinhos umedecidos, do shampoo e sabonete. Os meus preferidos eram a lavanda, como já disse, e o hidratante. Fica aqui um apelo pra Johson voltar com o ‘cheirinho bom’ de antes, porque esse novo tá mais pra hora do pesadelo.

Hoje, o único produto da marca que ainda tem o cheirinho nem é dedicado aos bebês: é a loção hidratante de Lavanda e Camomila. Deixo ela na gaveta do trabalho, e quando o clima esquenta (tipo todo dia), passo ela nas mãos, na tentativa de dar uma relaxada. Também gosto de passar nos pés, antes de dormir. Custa cerca de R$ 5,00, mas não recomendo passar no corpo todo ou o cheiro fica enjoativo.

Shampoo ‘Chega de Lágrimas’:

Também da Johnson, apresento o melhor ‘tira-rímel-e-delineador’ do mundo: o shampoo Chega de Lágrimas. Aquele mesmo, que todo mundo usava no banho quando era criança. Meus olhos ficam irritados com qualquer coisa e tenho que tomar muito cuidado com tudo que chega perto deles – desde o rímel, que quando fica velho faz meus olhos lacrimejarem, ao demaquilante. A solução foi esse shampoo, recomendado pelo oftalmologista mesmo.  Para dormir limpinha, sem acordar fazendo a Amy, é só lavar os olhos com duas gotinhas do shampoo, antes de lavar o rosto.

E vocês, tem alguma dica de produtinhos bons para os baixinhos e as grandinhas?